Quem tirou a NFL do BandSports?


Os fãs brasileiros de esportes americanos, mais especificamente de football, fizeram outro desserviço. A temporada 2011-12 da NFL não terá transmissões do canal esportivo BandSports, integrante do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Uma alternativa no domingo à tarde, horário do maior número de jogos do campeonato – logo com mais diversificação de partidas (times) – é jogada ao léu pelos próprios torcedores que ontem reclamavam e hoje amarguram a perda.

O tratamento dado ao canal pelos fãs era medonho. Mesmo na razão de consumidores, certas reclamações beiravam o ridículo, fundadas em tópicos sem nexo, fruto de mentes mimadas. A direção do canal recebia um retorno cheio de ódio daqueles que eram os principais alvos das transmissões. Foram registradas poucas admirações ou reconhecimentos pelo ineditismo de trazer ao Brasil jogos à tarde da NFL. Isto diretamente contribuiu para que o interesse dos chefões do BandSports não se esforçassem muito para renovar com a liga, visto que o investimento não valia a pena pela péssima qualidade da audiência, que denegria mais o produto do que o valorizava. Qual empresa vai investir dinheiro num evento que não atrai um bom público? Como a emissora vai vender o espaço publicitário?

Sem dinheiro, nada feito. Por isso a aposta para o BandSports é escolher o futebol – nem que seja de um país X qualquer. Este, para os arrogantes fãs de esportes americanos, é um evento insignificante, mas para o canal traz audiência e propaganda no específico espaço da grade. Justamente o objetivo maior da corporação.

Há ainda a mesquinha bronca contra a qualidade das transmissões, principalmente nas informações transmitidas pelo trio Ivan Zimmerman, Silvio Santos Jr. e Paulo Mancha. Surge da banda soberba de torcedores que se acham os grandes conhecedores do assunto e que são importantes demais para ouvir “brasileiro falar sobre football”; preferem escutar o áudio em inglês. O canal não disponibiliza a tecla SAP e sempre achei louvável (por mais que seja oriundo de motivos técnicos). A transmissão é feita para o Brasil e os jornalistas devem ser daqui. Porém a falta de respeito dos telespectadores para com eles agravou o desânimo da emissora com os jogos da NFL.

Os “sabichões” se consideram importantes por assistir um jogo em áudio original, mas a maioria ouve e não entende. Saem por aí falando que os de lá são os melhores, entretanto não atentam para o fato de que o público americano repudia muitos narradores/comentaristas da NFL nas ruas, em sites, comunidades, fóruns. Falam tanta “besteira” quanto os analistas brasileiros dizem – talvez seja mais “chique ouvir bobagens” em outro idioma.

O jornalista brasileiro de esportes americanos sofre. Ele precisa ao mesmo tempo explicar determinada modalidade para um iniciante e tecer visões técnicas ao mais experimentado. Fácil agradar ambos, né? Emitir opiniões deve apenas ser feito quando vai de encontro ao que o torcedor quer ouvir, senão... Algumas críticas são válidas, bem construídas e de bom proveito. Outras são nulas e vem com o rótulo “cópia de jornalistas americanos”.

Tive a oportunidade de travar um debate com o Paulo Vinicius Coelho, jornalista da ESPN Brasil e conhecedor profundo do futebol europeu, sobre a diferença de tratamento que o comentarista brasileiro da Premier League, por exemplo, recebe dos fãs do nosso país em comparação ao que acontece com o comentarista brasileiro da NFL. Os dois não vivem no respectivo país da competição, não assistem aos jogos in loco, não conversam pessoalmente com jogadores/treinadores/jornalistas locais e não convivem no “clima esportivo” da nação. Então por que o comentarista de futebol europeu é tido como grande entendedor e tratado com muito mais respeito do que aquele comentarista de esportes americanos?

...

Tanto Mancha quanto Silvio fazem gloriosos esforços para levar o melhor ao fã de football. Criaram um blog que depois virou site (Snap!) e buscam falar do football de uma maneira diferenciada. Mancha foi além e organizou a publicação “Especial Futebol Americano 2010-2011” e logo chegará às bancas a versão 2011-2012. Tudo em prol da informação produzida em português direcionada ao público brasileiro.

Agora, para alcançar posições elevadas, é necessário mais apoio. Um espaço televisivo é extremamente caro e raro de conseguir. Os amantes da NFL no Brasil são milhares, contudo não suficientes para manter um horário nobre no ar por um longo período. É tipo aquele esportista que esperneia para todo mundo escutar do absurdo que é a imprensa esportiva brasileira não abrir espaço para as diversas modalidades existentes, se concentrando apenas no futebol. Se você é um destes, por acaso uma transmissão de vôlei no sábado à tarde vai ter sua audiência? E um jogo de basquete? Handebol? E a NFL no domingo à tarde, você tava ligado no BandSports desfrutando a partida? Ou estava mais preocupado em criticar, falar mal e repercutir erros?

Na segunda (22) recebi a informação que o BandSports não tem mais os direitos de transmissão da NFL 2011-12. Na quarta (24) Silvio Santos Jr. divulgou no seu Twitter a informação causando uma imediata repercussão/revolta. Entre discursos tolos, reforçaram a ideia do “grande equivoco” cometido pelo Grupo Bandeirantes, isto exemplificado na hashtag #BandBurra. Ora, se tem alguém inteligente nesta história é a Band e seus diretores. Não existe a mínima condição de continuar com um projeto que não dá o retorno financeiro imaginado e que não gera uma audiência qualitativa. Só um irresponsável investiria em um produto que o consumidor rejeita, constrói movimentos contra e não prestigia como se espera.

Não é a toa que são poucos programas (colunas) sobre esportes americanos na mídia brasileira.

A esperança é sempre viva, este quadro pode mudar, mas muitas atitudes precisam passar por uma revisão.



(GL)
Escrito por João da Paz

18 comentários:

Gustavo disse...

Achei as suas criticas aos fãs da NFL exageradas.
Eu particularmente prefiro o pessoal da ESPN do que da Bandsports, a imagem e audio são melhores também.
E duvido MUITO que eram tão xingados assim o pessoal da Bandsports, a quem não goste deles, e quem não gosta do pessoal da ESPN, mesmo assim assiste por que é uma opção pra um esporte com pouco prestigio no Brasil, e opções igual estas de vários jogos só é possivel nesses dois canais.
O canal BANDSPORTS é dirijido pelas coxas mesmo, só veja o site deles, mal informação tem. Não culpo nem Ivan, nem SSJR e nem Mancha, eles não tem nada a ver, só estavam levando um novo esporte pro fã brasileiro (que é complicado, já que vive no futebol, e só)culpo a Bandsports mesmo.

Anônimo disse...

Discordo. Apesar de gostar de futebol americano e assistir (e nunca reclamar) a Band Sports, nao da para comparar a qualidade da cobertura da ESPN com a da Band. A da ESPN vai muito bem obrigado.

Se nao deu certo na Band foi por incapacidade deles.

Lucas disse...

a qualidade de imagens da ESPN, sem dúvida nenhuma era melhor que a do BandSports.mas, a atenção dada ao telespec., a maratona de jogos que tinha era MUITO MAIOR no BS do que na rede do camundongo.uma besteira muito grande da band

Gusta disse...

Acho que essa será a 1ª vez que discordarei de você, João da Paz.

Se eu tenho um programa com um potencial imenso de crescimento e consequentemente de audiência, porque eu não vou fazer nenhum esforço pra mantê-lo? Se o meu funcionário (Ivan) é imensamente criticado pelos fãs do esporte é porque tem coisa errada, ou por acaso você vê Everaldo Marques e Paulo Antunes sendo criticados por ai? Muito pelo contrário, ambos são muito queridos pelos fãs por serem mais profissionais e darem mais importância ao jogo durante a transmissão. Quer dizer então que só porque o esporte não tem uma grande audiência que temos que aguentar as asneiras ditas pelo narrador do canal? Pouco me importa se ele esta com fome e ta afim de comer uma pizza ou se eles foram no pub na noite passada e beberam até cair. Eu quero ver o jogo com a narração, o narrador está ali único e exclusivamente para dar emoção e passar as informações do jogo para o telespectador. O responsável pela renovação do contrato tinha é que dar uma prensa no Sr. Ivan Zimmerman. Ou muda ou se muda. Senão estiver mais afim, abre espaço e corre atrás de outro narrador. Garanto que acharia vários melhor que ele. O cara não tá nem ai pro jogo, não presta atenção, SEMPRE erra o nome dos jogadores. Eu diria até que Silvio Santos Jr. e Paulo Mancha ficariam felizes com isso, porque VÁRIAS vezes já ouvi os dois comentaristas tentando trazer o Ivan para o jogo, mas este prefere falar das aventuras dele no Bairro da Mooca e consequentemente perder uma jogada importante da partida.

Enfim, o motivo pela não renovação passa longe dos fãs. Na verdade, o motivo está bem debaixo do nariz da Emissora.

Wendell Welington disse...

É, tem razão, muita gente jogava contra o pessoal do Bandsports.
Sou fanático pelo Futebol e Futebol Americano e já deixei de ver jogo do Palmeiras, que passava na Globo, pra ver o Giants no Badsports.
Nunca mandei uma msg se quer nas transmissões, mas adorava e sempre acompanhava as rodadas duplas, independentemente do time.
Vamos torcer para que esse quadro se reverta.
E nós que agora vai ter que ouvir "Rasteja Verme" pra acompanhar os jogos da NFL.

Anônimo disse...

O problema é que o Bandsports teve um produto de qualidade nas mãos, que ja da certo no Brasil na concorrente ESPN e não soube trabalhar com o produto, simples assim, concordo que muitos mandavam emails falando um monte de asneiras e coisas sem sentido, mais é preciso admitir que a qualidade da transmissão do Bandsports era muito inferior ao que se podia oferecer, não se pode culpar os fãs por não dar apoio, mesmo pq os que criticavam, eles assinaram o Bandsports pra criticar, não?!
Se vc tem um produto com esse imenso potencial que tem a NFL no mundo todo inclusive no Brasil ja explorado e muito bem explorado pela ESPN, vc tem que trabalhar sua forma de apresentar o produto, ver oq agrada e oq nao agrada seu consumidor e se adequar a sua audiencia, entao não venha criticar os fãs pela falta de competecnia do Bandsports. (quando digo isso não me refiro ao Silvio nem ao Mancha, que esses realmente gostam e apoiam o futebol americano, mais sim, ao Bandsports em si que não soube trabalhar o produto que tiveram em mãos.)

Sem contar que a informação que circula abertamente é que a NFL não teve interesse nem em negociar, pelo menos foi isso que foi dito pelo coordenador de programação do Bandsports, Evandro Figueira “Nem sequer fomos ouvidos pelo escritório que representa a NFL”.

Felipe Wenzel disse...

Concordo em parte, existe sim uma soberba mistura a um preconceito com os jornalistas brasileiros. Esperar deles o mesmo conhecimento que os ianques é uma demasia, Seria o mesmo que exigir que um jornalista americano tivesse o mesmo embasamento sobre o soccer que um colega brasileiro.

Mas no caso do BandSports não pra ignorar um certo desleixo e falta de esmero nas transmissões e mesmo em coisas que não são fundamentais na transmissão em si mas que denotam a falta de interesse em entregar um produto de qualidade, me refiro as vinhetas da NFl que o canal apresentava, era paupérrimas, sem contar o frequente atraso nas transmissões, perder o kickoff era regra.

Mesmo assim é inegável que foi uma perda, um meio de comunicação a menos pra mostrar o esporte e bem ou mal ter concorrência sempre é melhor do que deixar tudo nas mãos de uma emissora.

Wallace Queiroz disse...

Concordo em parte com o post. Acho que o motivo da saída da NFL no bandsports não foi a baixa audiência. Com certeza, no horário dos jogos, o fut. americano atrai muito mais público que as outras bizarras atrações da emissora (camp. português, hipismo, tênis semi-amador,etc.).
Mas tenho que concordar que há uma parcela grande do público de esportes americanos exigente demais. E é esta parcela que têm a preocupação de enviar várias críticas a Deus e o mundo. Parece que todo mundo cresceu ganhando bola oval e capacete dos pais no aniversário.
Eu, particularmente, nunca mandei mensagem, só gostava muito de assistir pelo ótimo horário e achava a transmissão muito boa.
Na minha humilde opinião, é melhor uma transmissão ruim do que nada. Agora é madrugar na ESPN e aguentar o dia seguinte no trabalho.
Mais uma vez, parabéns pelo ótimo blog.

Pedro Almeida disse...

Concordo em partes. Eu não tenho Bandsports, sempre vejo os jogos na ESPN. Sempre achei muito boa as transmissões do canal. As duas vezes que assisti jogos no Bandsports na casa de amigos percebi uma diferença grande na qualidade, tanto da imagem quanto da transmissão. Claro que sempre há os exagerados, mas acho que se há tantas críticas não é por acaso. Não custa muito fazer uma transmissão no mínimo decente, tem pessoas que conhecem muito de FA lá pra isso. Era só uma questão de melhorar em alguns aspectos básicos. As críticas sempre vão existir, o canal tem que usar elas de uma forma construtiva pra melhorar.

Rafael Vinicio disse...

João, é a primeira vez que leio um post equivocado seu. O BandSports colocou pessoas DESPREPARADAS e que ainda acham que estão fazendo um favor por transmitir aquilo como o ivan zimmerman e o silvio santos junior. Pq voce acha que as criticas ao mancha sao MUITO MENORES??? Pq o cara era respeitado, estudava o jogo pra passar o melhor conteúdo para o fã. O ivan nao acertava o nome de ninguem, o silvio santos passava a transmissão inteira batendo boca com os telespectadores que interagiam via internet, a qualidade da imagem era uma porcaria, a do som idem...

O fã do esporte apoia a transmissão da ESPN pq ele se sente respeitado quando assiste lá, a qualidade da transmissão é incomparável.

Na última vez que assisti um jogo no BANDSPORTS, foi na primeira rodada do playoff da NFC do ano passado, a IMAGEM estava com a proporção errada, o placar estava sem aparecer, a imagem com uma parte cortada, e os caras falaram que era problema tecnico do sinal de imagem que mandavam... os telespectadores chiaram tanto que "15min" depois foi resolvido magicamente o problema técnico... beira o absurdo uma emissora ter que ser altamente xingada pra ajeitar uma besteira dessa..

Thiago disse...

cara, eu gosto do que vc escreve, mas vc parece um pouco com o silvio e o mancha, vcs tem um ar de soberba inconfundível.

o paulo antunes faz diversas babaquices durante a transmissão, mas de todos os defeitos dele, ele nunca entrou em atrito com ninguém e nunca passou o ar de SOU EU QUE ESTOU AQUI.

comentaria mais, mas o Rafael disse 90% do que queria dizer.

Parabéns pelo blog, mas ele é mto melhor quando é informativo.

Rod disse...

Nada contra a BandSports... Mas EU prefiro Everaldo Marques e o Paulo Antunes nas transmissões!

Mauricio Franchi disse...

Não tenho muito o que comentar...a exposição foi "quase perfeita".
Mas tenho sim uma ocisa a dizer: se o ÚNICO motivo da Band deixar de passar NFL foi financeiro, como me explica transmissões de Sinuca( Snooker, sei lá) ou transmissão de jogo de poker...pergunto: Isso dá audiência? Dá retorno para a Band????
Garanto sem sombra de dúvida que a NFL tem mais audiência que Sinuca...infame coincidência, vi o Ivan Zimmerman narrando sinuca...que triste!
E no tocante a gostar desse ou daquel narrador, em relação aos atuais da ESPN, prefiro os de antigamente, André José Adler e Marco Alfaro.
Mas defendo que se tenha mais e mais canais passando NFL, dados os números de crescimento desse esporte no país (cujo pessoal da Band e da ESPN ajudam nisso, ou não?)
Abração.

Anônimo disse...

Na moral, só rindo mesmo. É incrível como a maioria de vocês pensam com a emoção, "um maravilhoso produto", um "um potencial enorme", cara, a NFL no Brasil ainda é nada, da menos audiencia que campeonato português, fico triste em dizer isso mas é verdade, não é pq vc gosta, e sua rodinha de amigos gostam que o esporte é o maior sucesso. isso é etnocentrismo da parte de vcs. O Brasil é ainda o país do futebol (soccer) e será por um bom tempo. e tenho más noticias, essa cultura vai ficar ainda mais forte, pois as receitas dos clubes estão subindo cerca de 115% de seis em seis anos, a copa vem ai em 2014 e com reformas de estadios, mais receitas (que se subiam 115% vão ter uma alta maior no perido de copa) times mais fortes, crakes ficando por aqui, mercado internos aquecido, geram mais torcedores, mas midia, mais poder mercadologico, mais interesse em midias, o Brasil antes de 2020 terá campeonatos com apelo europeus. e é nesse cenario que a NFL vai ter que entrar, eu não duvido que seja capaz, mas se hj, eu como empresario fosse perguntado o que é mais facil e rentavel, apostaria no futebol, seja ele de qual for o pais. Parem de pensar nas rodinhas de amigos e foruns de discursões na net, olhem pelas suas janelas e me digam camisas de que esporte as pessoas andam nas ruas? no domingo a tarde em torno de que giram as atenções de sua cidade? acordem gente NFL no Brasil é um sonho distante, se contentem com a ESPN, e se preparem pq o futebol vai ficar muuuuuuuuuuuuuuito mais forte no brasil.

ASS: Anderson
Psicologo
Publicitario
Empresario
Amante da NFL desde 2001

Deee disse...

É né?
Aposto q estão todos contentes com a censura q a ESPN faz dos bottom banner da FOX e da CBS.
Tá certo q o BS deu uma erradas no enquadramento do novo placar da Fox,mas os banners estavam sempre lá, no rodapé da tela.
E o Everaldo tá todo zé graça, fazendo gracinhas (forçadas, diga-se), pq agora não tem mais o Ivan e ele tá tentando ser igual o Ivan, sem conseguir, lógico.
Gozado q mto fãs cresceram ouvindo o Ivan narrar na ESPN e quase não existem criticas a fase dele na ESPN né?
Ficar mais de 3 horas só com narração, nem o assinante aguenta...
Ops...os brasileiros doutrinados como carneirinhos pela Globo e pelo Sportv sim, aguentam!

fran_dark disse...

janeiro, pós-temporada, jogo rolando, e escutamos: historinhas de infância(jogo rolando), cantorias ridículas(jogo rolando), a EXCLUSIVIDADE é uma merda mesmo, me desculpem a forma de me expressar, mas basta rever os jogos transmitidos na espn, a falta de respeito para com quem fica horas a frente da tela a espera de comentários, só pode ser medida pela arrogância. temporada 2011/2012, infelizmente perdemos o ivan, tomara que ao menos no super, exista um pouco mais de conciencia dos que transmitem a partida

Silvio Peters disse...

Eu não tenho vergonha de dizer que sou um que pixava a BandSports e acho melhor sim ver as transmissões por um link tosco na Internet em inglês do que nesse canal. Melhor coisa que aconteceu foi acabar as transmissões de futebol americano no BandSports. Agora a ESPN tem tudo. Qualidade muito melhor. Muito mais profissionalismo.

Se MUITOS fãs de NFL pixavam a BandSports, será que era perseguição? Algo pessoal? Ou a qualidade de transmissão da emissora que era amadora? Eu não tenho nada pessoal contra narradores e comentaristas. Mas se vc pega um cara que narra 3 jogos de futebol, um de sinuca, boliche e Nascar. Esse cara vai estar melhor preparado pra narrar NFL do que um cara que é especialista em narrar (ou comentar) somente jogos de esportes americanos? Acho que não. A BandSports já colocou nego que não sabia nem o que era uma interceptação, um sack... pra comentar NFL em um programa esportivo diurno.

E tem mais, eu pago pra ter BandSports na minha assinatura de Tv a cabo, então eu como consumidor tenho todo o direito de reclamar o que eu quiser da emissora. Se eles não tem capacidade de aceitar críticas aí o problema é deles. Deu no que deu. Ficaram sem NFL. E sou muito grato por isso.

Fabricio Morais disse...

Será que a bandsport pensa assim ainda?

Postar um comentário